21 setembro 2020

Quando passar da cadeirinha para o booster?

 


Logo que a criança nasce nos preocupamos como transportá-la no carro, sabemos sobre o uso do bebe conforto e em seguida o uso da cadeirinha. Mas muita gente  se esquece de usar o  Booster  até que a criança possa utilizar o cinto de segurança traseiro com segurança.


O Que é o Booster? ( Assento de elevação)

Os boosters é uma “cadeirinha”, que eleva a altura da criança para que ela possa usar o cinto de segurança do carro. Sem machucar o pescoço, fazendo com que o cinto de segurança do carro passe nas partes do corpo (quadril, centro do peito e meio do ombro) que são capazes de suportar o impacto ocasionado pelo travamento das tiras do cinto de segurança em caso de colisão ou freada brusca .


De acordo com Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre cadeirinhas utiliza faixas etárias para indicar o equipamento mais adequado:


- Bebê conforto deve ser usado por crianças de até 1 ano;
- Cadeirinha deve ser usada de 1 a 4 anos;
- Assento de elevação é para crianças de 4 a 7 anos e meio;
- Banco de trás, só com cinto de segurança, é indicado às que têm de 7 anos e meio a 10 anos, com 1,45 m de altura, no mínimo.



De acordo com o Inmetro, dividiu-os em grupos de acordo com o peso, altura e idade:
- grupo 0: crianças de até 10 kg, 0,72 m de altura, 9 meses
- grupo 0+: até 13kg, 0,80 m de altura, 12 meses
- grupo 1: de 9 kg a 18 kg, 1m de altura, 32 meses
- grupo 2: de 15 kg a 25 kg, 1,15 m de altura, 60 meses
- grupo 3: de 22kg a 36 kg, 1,30 m de altura, 90 meses

 



Quando passar da cadeirinha para o booster?

 Duas dicas simples:

Olhe o manual da cadeirinha e veja até que peso ela suporta.

Outra dica é olhar a criança na cadeirinha, se ela ultrapassar o topo da cadeirinha, pois dessa forma ele já não protege completamente a criança em caso de colisão.

 

 


Aqui escolhemos o Booster da  Oxy Baby da STYLL BABY  Produtos infantis
STYLL BABY   é uma empresa brasileira especializada em puericultura, brinquedos e acessórios para bicicletas. Atendendo todas as normas estabelecidas pela ABNT e INMETRO.

Os produtos STYLL BABY  são encontrados nas principais redes de hipermercados, lojas de departamento e lojas especializadas em produtos para bebês e crianças.



O Booster  Oxy Baby  da STYLL BABY é fabricado em plástico reforçado, é acolchoado e antialérgico e com acabamento em tecido de  Tecido Poliéster (facilmente removível para lavagem) Conta com abertura lateral para melhor instalação do cinto de segurança

Garantindo  mais conforto ,tranquilidade e praticidade . Além disso, possui design clássico e é certificado pelo INMETRO!

Quando deixar o assento de elevação (ou booster) e usar somente o cinto de segurança?

O ideal é verificar a altura da criança (1,45 m de altura) e o peso suportado pelo Booster, ( o modelo que uso vai até os 36kgs)

Outro fato é observar se a criança consegue sentar-se confortavelmente no banco do carro, apoiando totalmente as costas no encosto, dobrando os joelhos sem escorregar para frente e se o cinto não mais incomoda seu pescoço e sua barriga.

 

JAMAIS

Utilize o cinto de forma errada na criança , com: o cinto de segurança sob o braço ou atrás das costas, pois assim ela não estará segura em caso de colisão ou freada brusca.

E lembre-se: só a partir dos 10 anos de idade que a criança pode ser transportada no banco da frente do veículo. Antes dessa idade ela deve permanecer no banco de trás do automóvel.

Vale lembrar que

Caso o veículo seja flagrado levando uma criança de forma irregular, o condutor é multado em R$ 293,47 e recebe sete pontos na carteira. A infração é gravíssima. O carro também fica retido até que uma cadeirinha seja providenciada para a criança seguir viagem.

 AHHHHHH

E uma dica super legal para quem está procurando Cadeira para Carro.


Este ano estive na Abrin e conheci a Cadeirinha com Alarme da Styll Baby.



Indicada para crianças de 9 a 36 kg – Com estrutura em plástico reforçado,  tecido acolchoado (10mm de espuma que proporciona maior conforto à criança), antialérgico e em cores lindas!!! (que pode ser facilmente removido para lavar).

Base Destacável que se transforma em assento de elevação - Certificado pelo INMETRO.



Mas a parte melhor é que se a criança soltar o cinto ( sim eles se soltam), a cadeirinha emite um alarme para avisar os pais!!!

 

 

LEIA MAIS

18 setembro 2020

Day Use no Hotel Fazenda Areia que Canta


Nenhuma foto é capaz de mostrar a real beleza desse lugar!

LEIA MAIS

25 agosto 2020

Por que os homens não ajudam nas tarefas de casa?


Acordar, fazer café, sair para trabalhar, trabalhar, passar no mercado, voltar para casa, fazer janta, cuidar da casa e dos afazeres do lar. Com certeza você se identificou.
 Um dia  você reclama que esta cansada e seu marido diz “ cansada do que? “

E ai nesse momento você tem vontade de arremessar um prato bem no meio da testa do cidadão... Quando se lembra que vai ter que limpar a casa depois, vai ter que correr para o hospital e que homem doente é pior que criança .

Chega uma hora que esta completamente cansada de tudo e seu maior desejo é trocar de papel por  1 semana com seu marido. Como não existe na TV um programa como esse(fica a dica)

Hoje os homens ajudam que a geração do meu avó.
Muitas mulheres se gabam  em  dizer “meu marido ajuda” o que ele faz par te ajudar???
“As vezes ele esquenta o jantar, lava a louça, da banho nas crianças, coloca a roupa no varal, joga o lixo na fora”....

Nossa e você acha que ele faz muito? Desculpa-me, isso não é mais que a obrigação dele de pai e homem. Afinal ele não mora sozinho.
Enfim mesmo com essas “ajudas”, a gente se cansa.

Quem nunca sonhou em inverter os papeis só para ele ver como não é fácil como parece.
Imagine seu marido tendo sua vida por 1 semana. Sim 1 semana, por que 1 dia é pouco!
Juro queria ver meu marido trabalhar em casa, fazer comida, lavar, passar e cuidar da casa. E fazer a faxina dura como limpar azulejo.
Incluindo olhar a mala da filha quando chega da aula,arrumar o uniforme para o dia seguinte, dar banho nela ,  brincar com a filha  e ainda depois de tudo isso, ter pique  para namorar.
 Com certeza muitos vão pedir para sair nos 2 primeiros dias.

Por que é tão difícil entender que essa jornada é tão estressante.
Já ouvi que a culpa são das mulheres que pediram igualdade.
Tem horas que tenho vontade de pegar essas que queimaram o sutiã.
Horas as agradeço por lutarem para sermos um pouco mais respeitadas no mundo.
Brincadeiras e pensamentos a parte...

Nos dias de hoje, o papel da esposa não é apenas o de cuidar da casa e nem o do marido de ser o provedor da família.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres dedicam, em média, 27,7 horas semanais as tarefas domésticas, enquanto os homens dedicam apenas 11,2 horas por semana, menos da metade.

Mesmo as mulheres que trabalham fora de casa, pois muitas delas sobrecarregadas com uma jornada tripla de trabalho e cuidado com os filhos, causando prejuízos em todas as esferas subjetivas e profissionais. 
Muitas mães abandonam seus empregos para cuidar dos filhos, pois querem ficar mais tempo com eles. Com o passar dos tempos ou ela se apaixona por ser “dona de casa” ou se cansa e quer voltar a trabalhar fora.. Outras não podem sair do trabalho pois precisa do dinheiro para complementar  a renda do casal.

A vida em família fica muita mais fácil quando é dividida as tarefas de acordo com a situação de cada família.
Outra coisa que dificulta um pouco os homens a participar é a Mulher.

Sim vestimos a capa de “fodonas” e cuidamos de tudo. Se o marido se oferece a ajudar dizemos Não precisa eu faço.
Muitas vezes fazemos isso inconscientemente. Pois achamos que é nossa obrigação (ideia imposta pela sociedade), ou por que o marido não faz do nosso jeito.
Logo perdemos a paciência e sai um “ Deixa que eu faço”.


Deixe-o fazer do modo dele. Se depois seu “TOC” for tão grande, vai lá e refaz.
Mas aos poucos ele vai aprendendo. Afinal cada um tem seu modo de fazer as coisas.
As vezes você vai aprender a fazer algo de outra forma e tendo o mesmo ou até melhor resultado.
Estimule seu esposo a fazer as coisas. Pedir para fazer é um grande começo. Afinal quem não pede não ganha!

Não esqueça de agradecer pela ajuda recebida( sim use de Psicologia) Assim ele se sente bem e fica estimulado a fazer mais vezes.


Afinal quem não se sente bem em ser reconhecido por um trabalho.

Acredito que esses ensinamentos também devam ser passados de Pais (Homem e Mulher) para filhos. Afinal nunca sabemos nosso dia de amanha.
Hoje você pode ter uma empregada. Mas amanha pode não ter e não saber fazer nada. E ter que aprender na marra.

Um fato hoje a vida esta tão estressante que esta mais difícil para os casais criarem e fortalecerem vínculos ao ponto de se separarem.  Essa frase verdadeiras tirei do livro que estou lendo “Mulheres Modernas, Dilemas Modernos” da Primavera Editorial.


Os autores são: Joyce Moysés  que é uma profissional de sucesso, estuda o desenvolvimento feminino pessoal e profissional desde 1987. E Claudio Henrique dos Santos um ex-executivo que largou a carreira para assumir o posto de dono de casa e apoiar esposa e filha.

Juntos apresentam reflexões, quebram paradigmas e discutem caminhos par dilemas modernos como

Ganho mais do que ele, tenho mais sucesso na carreira.
Meu marido não quer me ajudar nas tarefas domésticas.
Amo a minha família e sinto culpa por amar também o meu trabalho.
Nosso casamento tinha tudo para dar certo. Só na teoria.
Eu não sei se fiz as melhores escolhas na minha vida.
Quero mudar, mas tenho medo do que os outros vão pensar.
Uma amiga me alertou que estou me esquecendo de ser mulher.


Todos os temas abordados em uma linguagem clara e bem simples. Com humor e leveza.Sem a pretensão de dar fórmulas mágicas de felicidade, mas com muitas dicas para o casal.
Vale muito a leitura!

E ainda estou convencendo meu marido em trocar comigo por uma semana. 
Vai que né rs. 





Desabafo, dona de casa, dona de casa cansada, dona de casa estressada,vida de dona de casa, vida de casal
LEIA MAIS


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...